GP Abu Dhabi – Kimi Raikkonen - Lotus

Não tenho escrito aqui no blogue nada sobre a actual F1, sinceramente não a sigo com o fervor e o fanatismo de outros tempos, mas sempre que me apetece vejo os Grande Prémios e na minha opinião este ano tem sido bem agradável, vários vencedores, boas corridas, uma grande corrida do Alonso na Malásia, disputa do Campeonato do Mundo até às últimas corridas e uma vitória do “Ice Man” para mais a conduzir um Lotus, é como se costuma dizer a cereja no topo do bolo. Quanto à Lotus só posso dizer que como adepto da equipa desde sempre senti uma emoção estranha, todos sabemos que esta Lotus nada tem a ver com a verdadeira, é como o Queijo Serra da Estrela (melhor queijo português) nos supermercados, é tipo Serra da Estrela, não tem o sabor, o cheiro e a textura do queijo original, conclusão não é o original, é tipo Serra da Estrela e é isso com esta Lotus, não é original, é tipo Lotus, mas seja como for gostei, fez-me relembrar o génio de Colin Chapman, a condução de Jim Clark, de Stirling Moss, de Graham Hill, de  Ronnie Petterson, de, Emerson Fittipaldi, de  Mario Andretti, de Ayrton Senna* e de tantos outros pilotos, do grande jornalista e biografo oficial da marca, Gerad “Jabby“ Crombac, da Srª Hazel Chapman, primeira e até agora única proprietária de uma equipa de F1 e do seu filho Clive Chapman, que com o seu empenho e dedicação mantém a Classic Lotus e muito do legado deixado pelo se pai. Para todos eles esta foi mais uma justa homenagem.
kimi-raikkonen-comemora-ao-sair-do-carro-apos-vencer-o-gp-de-abu-dhabi-1352044589490_956x500 Quanto ao Kimi Raikkonen o que tenho a dizer que é um piloto que aprecio muito, em termos de condução é rapidíssimo, é agressivo e muito consistente em prova, talvez tendo como seu ponto fraco a falta de dedicação ao desenvolvimento do carro, ninguém é prefeito. Quanto à sua tão criticada maneira de estar é quanto a mim, fantástica, é uma pessoa que não é formatada, numa época em que todos são estereotipados, comportam-se como nininhos, mesmo que não o sejam, os pilotos politicamente correctos, não gosto, o  “ Ice Man” é ele mesmo, não festeja aos pulinhos no pódio  (nada tenho a quem o faz), não ri, não chora, bebe Vodka e conduz um F1 como poucos. GOSTO.
Imperdível a comunicação de Kimi com o Team
*Coloquei o A. Senna na lista dos pilotos da era C. Chapman por uma simples razão, o Lotus 99T com que ele correu era equipado com suspensão activa e é precisamente esta tecnologia a última grande ideia do genial Anthony Colin Bruce Chapman ( futuramente colocarei um posto com a tradução de um artigo escrito pelo C. Chapman na revista francesa Sport Auto sobre a suspensão inteligente).
F1-raikkonen-abu-dhabi-2012-frente730

3 comentários:

Rui Amaral Jr disse...

Concordo Domingos, apenas vc esqueceu de Emerson que deu à Lotus o campeonato de 72 e 73.

Um abraço

Domingos Palha da Costa disse...

Rui
Imperdoável da minha parte, toda razão, como fui eu esquecer o grande Emerson, já está corrigido.

Abraço e obrigado pela lembrança

Rui Amaral Jr disse...

Vivo esquecendo!

Um abraço.